Código no Eclipse, GUI no NetBeans

No fim do ano passado fui um dos palestrantes no 2o Seminário de Software Livre Tchelinux, que foi realizado no Instituto de Informática da UFRGS. Uma das palestras que ministrei, junto com o meu colega João Avelino, foi a "Desenvolvendo Software Livre com Java". A duração da palestra foi de aproximadamente 3 horas e após o Avelino falar sobre IDE's, fiz a observação de que já tinha visto mais de um desenvolvedor usar o NetBeans para desenhar a GUI e codificar no Eclipse. Isto porque o Matisse, editor visual do NetBeans, é muito superior ao VE do Eclipse. No link abaixo tem algumas dicas de como integrar a GUI do NetBeans com o código do Eclipse utilizando o Maven, mostrando que tem mais gente observando este comportamento.

http://moritzpetersen.de/index.php/archives/2008/02/07/using-netbeans-matisse-and-eclipse-in-parallel/

Uma parte desta palestra foi gravada e publicada por Bruna Briebeler, que estava na plateia, no seu blog. Este é link para o vídeo onde falo sobre isto.
http://www.youtube.com/watch?v=WHHsgOwtATU&feature=related

6 comentários:

Luiz Ávila disse...

Legal a ideia mas é muito trampo para apenas aproveitar o editor de código do Eclipse, o editor de código do Netbeans está suficientemente maduro para ser usado

Ranieri disse...

Oi Luiz, concordo contigo, mas muitas vezes a decisão de qual será a IDE principal de desenvolvimento não é do desenvolvedor. O Eclipse está muito bem posicionado no mercado, além disto as ferramentas da Rational (IBM) são baseadas nele. Com o lançamento do 6 acho que o NetBeans vai aumentar a sua participação.

Abraços

ferhr disse...

Francamente, se eu fosse forçado a utilizar uma IDE específica -- para trabalhar com o que é, basicamente, texto -- me demitiria.

Ranieri disse...

Infelizmente as coisas nem sempre são tão simples assim. Quando trabalhamos em ambientes corporativos em equipe, alguns definições e padronizações são necessárias e nem sempre as nossas preferências são as escolhidas. No meu ver a IDE é uma ferramenta e só isto. O que me importa é o desafio que o projeto vai proporcionar, se será utilizado Eclipse, Netbeans, VI, Kate, ED... é detalhe. Afinal, se estiver perdido na floresta, não vou deixar de fazer fogo porque não me deram um isqueiro. ;)

Anônimo disse...

Actually, that's one of the big advantages of having a project mavenized. Many IDEs integrate well with Maven. So the developer is free to choose the IDE.

Marketing Curso ADV www.cursoadv.com.br disse...

Curso ADV www.cursoadv.com.br